Disputa de vaga para o Senado está embolada

Assim como na disputa pelo governo do Rio, a campanha pelas duas vagas no Senado também começou com um quadro de empate técnico. Quatro candidatos aparecem na ponta: Flávio Bolsonaro (PSL) está numericamente na frente, com 15% das intenções de voto, seguido por Cesar Maia (DEM) e Lindbergh (PT), ambos com 12%, e Chico Alencar (PSOL), com 11%.

 

Na sequência, aparecem Cyro Garcia (PSTU), Miro Teixeira (Rede) e Pastor Everaldo (PSC), cada um com 6%. Arolde de Oliveira (PSD) e Eduardo Lopes (PRB) têm 4%. Mattos Nascimento (PRTB) aparece com 3%, enquanto Aspasia (PSDB) e José Bonifácio (PDT) têm 2%. Em seguida aparecem Fernando Fagundes Ribeiro (PCO), Marta Barçante (PCB) e Samantha Guedes (PSTU) com 1% cada.

 

 

Do total de eleitores entrevistados, 32% declararam que vão anular ou votar em branco na primeira escolha para senador — no segundo voto ao Senado o índice sobe para 39%. Por fim, 40% dos eleitores declararam que não sabem em quem vão votar ou não responderam.

 

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de agosto com 1.204 eleitores de 39 municípios. O nível de confiança é de 95%, e o levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral com o número RJ-03249/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00596/2018. A pesquisa foi contratada por Globo Comunicação e Participações S/A e Editora Globo S.A.

Agenda do Poder
Todos os direitos reservados - 2013