19/08/2019 06:01

Witzel vai trazer para o Governo do Estado o controle da ordem urbana em praias e praças do Rio

imagem

O Governo do Estado trará para si a tarefa de zelar pelo ordenamento urbano na cidade do Rio de Janeiro. Em 15 dias, será lançada a Marcha da Ordem e da Cidadania, projeto que visa coibir a utilização irregular do espaço público por camelôs e moradores de rua em geral, além estimular a reinserção social do cidadão com a emissão de documentos e o encaminhamento para o mercado do trabalho. O anúncio foi feito pelo Secretário estadual de Governo, Cleiton Rodrigues, a quem o governador Wilson Witzel designou a missão. A entrevista será exibida no próximo domingo no programa Jogo do Poder, na rede CNT de Televisão.

O projeto terá início em áreas turísticas, especialmente as praias e a lagoa Rodrigo de Freitas. Na opinião de Cleiton, a decisão do governo de assumir a responsabilidade pelo ordenamento urbano visa a colaborar com a Prefeitura do Rio, não provocando, segundo ele, embaraços nas relações entre Witzel e o prefeito Marcelo Crivella.

- A Prefeitura tem o papel de emitir ou não a autorização, mas acabe a polícia saber a procedência das mercadorias vendidas, se existem notas fiscais. Através do Inea, vamos também verificar se aquela atividade não contribui em alguma medida para a degradação do meio ambiente – explicou o super secretário, já responsável pelos programas Segurança Presente; Lei Seca e Barreira Fiscal, além da articulação político-administrativa de todas as demais pastas.

Cleiton Rodrigues negou que aja um acordo entre o governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella que envolva o compromisso de apoio nas eleições à prefeitura do Rio. O que existe, segundo ele, é um entendimento em torno de questões administrativas de interesse público.

- Estamos negociando a transferência do Sambódromo. Sobre eleição, não há nada definido. Lá na frente, este assunto será analisado – desconversou.

Homem forte no palácio Guanabara, Cleiton não mediu elogios ao presidente da Alerj, Deputado André Ceciliano, a quem classificou de “importante aliado”. Disse também que governador não lançou candidatura à presidência como se especula mas apenas se coloca como eventual pretendente. Segundo Cleiton, se o presidente Bolsonaro estiver politicamente forte nas próximas eleições presidenciais, resolvendo disputá-las, terá certamente o apoio de Witzel.

'