23/10/2019 01:29

Petrópolis é a cidade mais segura do Rio

imagem

Integração entre Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias, com troca de informações, inteligência e atuação em conjunto, além de investimentos em monitoramento e equipamentos, e capacitação constante dos agentes. Essas são algumas das armas que Petrópolis encontrou para se manter no topo do ranking das cidades mais seguras do Rio de Janeiro.

Pelo segundo ano consecutivo, o município aparece em último no Atlas da Violência elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O estudo leva em consideração o número de homicídios registrados em 2017 nas 310 cidades que possuem mais de 100 mil habitantes no Brasil. Petrópolis teve taxa de 13,6 assassinatos por cada 100 mil moradores, o menor índice entre as 27 localidades de médio ou grande porte no estado. A média nacional foi de 31,6, mais que o dobro da petropolitana.

"Petrópolis se destaca quando o assunto é segurança pública e temos trabalhado para que mantenha o título de município mais seguro do estado. Neste sentido, integrar os trabalhos das forças de segurança é fundamental. Desde o início do governo temos buscado essa proximidade. E os resultados são concretos e podem ser percebidos pela população. É preciso haver essa articulação para que possamos manter a tranquilidade do petropolitano e dos turistas. Por isso que estamos investindo em ferramentas que vão tornar os serviços cada vez melhores e mais efetivos. Nossa meta é reduzir ainda mais estes números", pontua o prefeito Bernardo Rossi.

Entre os investimentos previstos para a área de segurança está a ampliação do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), que atualmente opera com 56 câmeras. Mais 24 novas unidades serão adquiridas, além de outros 250 equipamentos, totalizando um investimento de quase R$ 450 mil. O sistema de monitoramento é um dos exemplos de trabalho integrado entre as forças de segurança, que utilizam as câmeras para atuação em flagrantes e também na investigação de crimes.

"Petrópolis é uma cidade conhecida pela tranquilidade, mas nem por isso podemos descansar e deixar de investir. Temos utilizado a tecnologia a favor da segurança e vamos ampliar o monitoramento com mais câmeras”, desta o prefeito. O município também tem um trabalho muito importante feito pelo canil no combate ao tráfico, com operações feitas em conjunto com a PM e com as delegacias. “Petrópolis está no caminho certo para garantir a segurança da população", ressaltou o prefeito.

CIDADES COM AS MENORES MÉDIAS DE HOMICÍDIOS
- Municípios do Rio de Janeiro com mais de 100 mil habitantes

1º - Petrópolis - 13,9 homicídios a cada 100 mil moradores
2º - Teresópolis - 16,9 homicídios a cada 100 mil moradores
3º - Nova Friburgo - 17,1 homicídios a cada 100 mil moradores
4º - Volta Redonda - 24,7 homicídios a cada 100 mil moradores
5º - Barra Mansa - 31,2 homicídios a cada 100 mil moradores

CIDADES COM AS MAIORES MÉDIAS DE HOMICÍDIOS
- Municípios do Rio de Janeiro com mais de 100 mil habitantes

1º - Queimados - 115,6 homicídios a cada 100 mil moradores
2º - Nilópolis - 69,0 homicídios a cada 100 mil moradores
3º - Itaguaí - 68,4 homicídios a cada 100 mil moradores
4º - Magé - 66,5 homicídios a cada 100 mil moradores
5º - Japeri - 65,0 homicídios a cada 100 mil moradores

'