16/06/2019 06:37

Bancada federal do Rio repudia declarações de Weintraub

imagem

O deputado Hugo Leal (PSD-RJ) declarou nesta quinta-feira que o ministro Abraham Weintraub deveria se ocupar de conhecer os dados de sua pasta. “Ao invés de buscar ações performáticas questionáveis e de gosto duvidoso para um membro do primeiro escalão, sugiro que ele ocupe de seu tempo para conhecer os fatos, os documentos e as decisões que envolvem o governo que ele serve”, declarou ao BR18, do Estadão, o coordenador da bancada do Rio de Janeiro.

Mais cedo, a bancada divulgou nota contestando vídeo em que Weintraub, dançando e de guarda-chuva aberto, atribuiu à bancada a decisão de contingenciar recursos para a reconstrução do Museu Nacional. “E não há nem como alegar desconhecimento, pois o documento que comunica o contingenciamento de 29 de março foi enviado à Bancada pela Casa Civil, de onde originalmente o senhor ministro veio antes de estar no Ministério da Educação”, completou o deputado.


O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro enviou um ofício nesta quinta-feira Ministério da Educação (MEC) solicitando informaçõe sobre o bloqueio de verbas destinadas a recuperação do Museu Nacional , no Rio de Janeiro (RJ). O MEC tem cinco dias para encaminhar as informações.

A bancada fluminense na Câmara dos Deputados aprovou emendas no valor total de R$ 169,6 milhões para o orçamento de 2019, dos quais R$ 55 milhões foram destinados à primeira fase da reconstrução do Museu Nacional, destruído em um incêndio em setembro. No entanto, um decreto presidencial de março estabeleceu o contingenciamento de 21,6% dos valores das emendas de todos os estados. O Museu, então, viu o valor que lhe seria dirigido ser reduzido para R$ 43 milhões.

'