19/08/2019 05:28

Justiça determina bloqueio de R$ 20 milhões de Cristiane Brasil

imagem

A Justiça Federal de São Paulo determinou o bloqueio de R$ 20 milhões da ex-deputada federal Cristiane Brasil (PTB). Ela teria negociado, por este valor, o apoio do PTB à coligação em que Aécio Neves disputou a presidência da República em 2014. Os recursos vieram de propinas pagas ao tucano pela holding J&F em troca de favorecimento das empresas do grupo caso ele fosse eleito Presidente da República.

A Justiça também determinou o bloqueio de R$ 128 milhões do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG). O juiz da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, João Batista Gonçalves, atendeu a um pedido da Polícia Federal feito em dezembro do ano passado no âmbito da operação Ross. A investigação apura pagamentos de propina ao tucano pela holding J&F em troca de favorecimento das empresas do grupo caso ele fosse eleito presidente da República.


A PF alega que Aécio usou os recursos ilícitos para comprar apoio de outros partidos, como o PTB, que integrou a coligação do mineiro na eleição de 2014. Por isso, a decisão também alcançou a ex-deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) e o ex-deputado federal Benito Gama (PTB-BA), que tiveram R$ 20 milhões bloqueados cada.

O montante de R$ 128 milhões bloqueados se referem ao valor que Aécio teria recebido para ele e para outros destinatários da J&F entre 2014 e 2017 em diversas operações ilícitas. Segundo as investigações, elas vão de repasses ao então senador e à Rádio Arco-Íris, empresa de sua família, à compra de um prédio em Belo Horizonte que teria sido feita para beneficiá-lo financeiramente.

'