22/10/2019 23:54

Clarissa : Bolsonaro tem a obrigação moral de renunciar ao direito à aposentadoria

imagem

Em duro pronunciamento com críticas ao projeto de reforma da previdência ontem na CCJ, a deputada Clarissa Garotinho afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tem a obrigação moral de renunciar ao direito de requerer a aponsentadoria especial na Câmara dos Deputados por conta dos seus 28 anos de mandato. Segundo Clarissa, Bolsonaro recentemente averbou o tempo de contribuição para a aposentaria especial, numa indicação de ter interesse de, a qualquer momento, - "talvez depois da votação da reforma" - requisitar o benefício.

- Esta reforma está sacrificando os mais pobres. Oitenta por cento dos ganhos previstos vão sair do regime geral da previdência, onde a média de benefícios é de mil e poucos reais. Bolsonaro deveria dar o exemplo, abrindo mão oficialmente da possibilidade de solicitar a aposentadoria especial. Falo com autoridade : não aderi a aposentaria especial e meu pai, quando governador no Rio, acabou com a aposentadoria especial a que ele teria direito e a de todos os governadores subsequentes, inclusive da própria esposa dele, a governadora Rosinha - afirmou Clarissa, que votou não ao projeto do governo.

No mesmo pronunciamento, Clarissa afirmou que o projeto em tramitação cumpre os interesses do sistema financeiro e não da sociedade. Ela classificou como crueldade, fazer com que a trabalhadora rural tenha que permanecer em atividade até os seus 62 anos; que haja redução do BPC de 900 para 400 reais e que haja sacrifícoo para quem ganha salário mínimo,.



'