19/09/2019 16:04

César Maia também acha que Bolsonaro está brincando de presidir o país

imagem

Em meio à tensão política entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente Jair Bolsonaro, o ex-prefeito e atual vereador do Rio de Janeiro, César Maia, pai do deputado, jogou lenha na fogueira ao criticar o "amadorismo dos atuais donos do poder". "Bolsonaro não é um personagem capaz de segurar a liderança desse processo [da reforma da Previdência]". "Ele está brincando de presidir o país, e está na hora de parar a brincadeira", disse César Maia em entrevista à revista Época.

"Bolsonaro não é um personagem capaz de segurar a liderança desse processo. Agora, será que ele faz esse raciocínio e dá importância a isso? Foi ao cinema nesta semana com a esposa... No fundo, faz isso porque sabe que pode ser aplaudido lá. Ele é um líder sindical dos policiais e dos militares, e assim continua se comportando", disparou.



Na semana passada, a tensão entre o Legislativo e o Executivo voltou a subir após a prisão do ex-ministro Moreira Franco, padrasto da mulher de Rodrigo Maia, em um desdobramento da Lava Jato. A crise foi insuflada pelo vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, que usou sua conta no Twitter para insinuar que o presidente da Câmara estaria com medo das investigações feitas pela Polícia Federal. "Por que o presidente da Câmara anda tão nervoso?", escreveu.

Para César Maia, a influência dos filhos de Bolsonaro junto ao governo resultaram em "um quarto vetor. O vetor dispersivo. Geram curto-circuito, atrapalham, mas nada grave. Um fala uma besteira, outro fala outra, o Olavo (de Carvalho), que também é desse vetor, fala mais uma... Mas não é o principal", ressaltou.

'