21/04/2021 15:25

Gilmar Mendes vota contra abertura de igrejas e templos durante a pandemia. Veja a íntegra de seu voto

imagem

O ministro-relator, Gilmar Mendes, votou nesta quarta-feira contra abertura de igrejas e templos durante a pandemia do coronavírus. O julgamento ocorre em meio ao registro de recorde de mortes pela covid-19. Nos últimos dias, Gilmar e o ministros Nunes Marques tomaram decisões divergentes sobre o tema. Cabe agora ao plenário fixar um entendimento sobre o tema. O relator votou para manter o decreto paulista, ou seja, pela possibilidade de estados imporem restrições a cerimônias religiosas como forma de combater a pandemia. O julgamento foi interrompido e será retomado na quinta-feira, com os votos dos demais ministros.

Em seu voto, Gilmar citou dados que mostram a sobrecarga no sistema de saúde em razão da Covid-19 e afirmou:

— Os fatos parecem incontestáveis. Diante da eloquência dos fatos e da gravidade da situação, migra para o domínio do surreal a narrativa de que a interdição temporária de eventos coletivos e templos religiosos teria algum motivo anticristão. É a gravidade dos fatos também que nos permite ver o quão necessário é desconfiarmos de uma espécie de "bom-mocismo" constitucional, muito presente em intervenções judiciais aparentemente intencionadas em fazer o bem.

Clique aqui para ver a íntegra de seu voto

'