21/04/2021 13:49

Lupi afirma que vai estender o tapete vermelho para Freixo no PDT

imagem

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, manifestou apoiou ao deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), depois de alguns parlamentares da sigla pessolista admitirem que viram os recentes posicionamentos do congressista como um sinal de insatisfação e, por consequência, um aumento da possibilidade de ele deixar o partido. Freixo defendeu alianças no estado do Rio até mesmo com o DEM, atualmente na base de Jair Bolsonaro, para derrotar uma eventual candidatura bolsonarista.

"No dia que ele vier, vou estender o tapete vermelho e vou para a cozinha fazer o café", disse Lupi em referência à possibilidade de Freixo ir para o PDT, do ex-ministro Ciro Gomes (CE), principal nome do partido para disputar a eleição presidencial de 2022. Os relatos de Lupi foram publicados pela coluna Painel.

"Não tem acordo nesse sentido [para que migre para o PDT]. Acho que ele tem muito desconforto e divergências de opinião no PSOL. Mas essa questão de partido político é muito pessoal", afirmou o presidente da legenda pedetista. "Baita quadro, excelente, nome preparado, tem grande legitimidade popular. Mas depende mais dele do que de mim", complementou.

O pedetista aproveitou para dizer que "o Rio de Janeiro vem de três destruições". "Governadores denunciados, presos. Isso nos obriga a ter no Rio uma prioridade especial. E temos trabalhado muito na construção de uma frente de centro-esquerda, a mais ampla que conseguirmos, falando com PT, PSB, com o Rodrigo Maia. A questão do nome vai ficar para um segundo momento. E o Freixo vai ser um dos protagonistas", afirmou.

'