19/03/2019 19:48

ALERJ DEFINE COMPOSIÇÃO DE SUAS PRINCIPAIS COMISSÕES

imagem

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) definiu na última semana a composição das cinco principais comissões da Casa, em torno das quais havia grande disputa dado o peso das mesmas na condução dos trabalhos. Antes o partido mais influente, o MDB perdeu espaço, bem como o PSDB e o Dem. Já o PSL de Bolsonaro, o PDT e o PSOL viram crescer suas presenças nas comissões.

A disputa mais acirrada se deu pela comissão de Orçamento. O MDB, com apoio de 12 parlamentares de outros partidos, tentou emplacar o deputado Gustavo Tutuca na presidência . Ligado ao ex-governador Pezão, Tutuca foi vetado pelo Palácio Guanabara. Após idas e vindas, o comando da comissão de Orçamento acabou nas mãos do deputado Rodrigo Amorin (PSL), um dos mais firmes aliados do governador Wilson Witzel na Alerj.

Embora estratégica, a presidência da Comissão de Constituição de Justiça não trouxe tanta celeuma. Desde de que abriu mão de disputar a presidência da Alerj em favor de André Ceciliano, o deputado Márcio Pacheco (PSC) tinha garantias de que presidiria a comissão mais decisiva da Casa. Este foi um dos pontos do acordo para renunciar e apoiar Ceciliano.

No início da semana, Pacheco deu mostras de que estava disposto a abrir mão de parte de seu poder para contentar todos os grupos. Abdicaria da presidência da CCJ em favor de Rodrigo Amorin, abrindo espaço para Tutuca na de Orçamento. A manobra não foi aprovada pelo Palácio Guanabara, que não queria no comando da comissão que trata das distribuição das verbas orçamentárias um parlamentar com forte vínculo com o Governo Pezão. Tutuca é do mesmo grupo político do ex-governador em Piraí, no Sul Fluminense.
Nas outras comissões não houve muitas surpresas. Luiz Paulo (PSDB) será o responsável pela Tributação. Martha Rocha (PDT) presidirá a de Saúde. E Flávio Serafini (PSOL) ficará à frente da Educação.

Veja a composição das comissões

CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA

Marcio Pacheco (PSC) – presidente
Rodrigo Bacellar (SDD)
Max Lemos (MDB)
Jorge Felipe Neto (PSD)
Luiz Paulo (PSDB)
Doutor Serginho (PSL)
Carlos Minc (PSB)

ORÇAMENTO
Rodrigo Amorin (PSL) – presidente
Rodrigo Bacellar (SDD)
Márcio Pacheco (PSC)
Luiz Paulo (PSDB)
Zeidan Lula (PT)
Márcio Canella – MDB
Eliomar Coelho – PSOL

TRIBUTAÇÃO

Luiz Paulo (PSDB) – presidente
Alexandre Freitas – Novo
Martha Rocha (PDT)
Bruno Dauaire (PRP)
Rosenverg Reis (MDB)
Alexandre Knoploc (PSL)
Gustavo Tutuca (MDB)

SAÚDE
Martha Rocha (PDT) – presidente
Enfermeira Rejane (PCdoB)
Márcio Canella (MDB)
Mônica Francisco (PSOL)
Lucinha (PSDB)
Jair Bittencourt (PP)
Dionísio Lins (PP)

EDUCAÇÃO

Flavio Serafini (PSOL)
Leo Vieira (PRTB)
Alexandre Knoploch (PSL)
Rosane Felix (PSD)
Waldeck Carneiro (PT)
Renan Ferreirinha (PSB)
Thiago Pampolha (PDT


'