19/09/2019 15:49

Envolvido no debate nacional, Carluxo tem baixa produção legislativa

imagem

Envolto em discussões de caráter nacional, a maioria das quais intrigas raivosas contra seus desafetos, o vereador Carlos Bolsonaro, o Carluxo, tem baixa produção legislativa. Eleito com mais de 100 mil votos, o polêmico filho do presidente Bolsonaro não apresentou um projeto sequer no ano passado, na Câmara de Vereadores do Rio. . A informação é do Informe O Dia.

Leia a nota:
Pivô da crise entre o pai, o presidente Jair Bolsonaro, e o ex-ministro demitido da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, Carlos Bolsonaro pouco produziu como legislador na Câmara de Vereadores do Rio, em 2018. Representante de 106.657 eleitores, Carlos não apresentou nenhum projeto de lei no ano passado.

O parlamentar do PSL foi apenas coautor em dois projetos. Um, de autoria do Executivo, que tratava sobre o Plano Municipal de Educação. No outro, para declarar a família Gracie, de quem é fã, como patrimônio cultural de natureza imaterial da cidade do Rio. O vereador também não usou o púlpito uma vez sequer para discursar.

Em 2018, vale lembrar, Carlos Bolsonaro pediu quatro licenças sem remuneração à Câmara, entre agosto e dezembro. Em vez de trabalhar, se dedicou a atuar na campanha e pedir votos para o pai.

No ano passado, Carlos Bolsonaro fez só uma indicação legislativa: pediu a retirada da estação bike do Itaú da calçada da Rua John Kennedy, no Jardim Oceânico, na Barra.Em 2017, também não foi muito diferente. O vereador e filho rebelde do presidente da República não apresentou nenhum projeto de lei na Câmara.

'