19/09/2019 16:53

Muiños pede prazo e decisão sobre Rodrigo Neves é adiada novamente

imagem

Os desembargadores do 3º Grupo de Câmaras Criminais, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que se reuniram hoje para apreciar pedido de agravo regimental, com habeas corpus, solicitado pela defesa do prefeito suspenso Rodrigo Neves (PDT), adiaram o julgamento para data ainda não definida. A decisão veio após o pedido de maior tempo para apreciação do caso feito pelo desembargador José Muiños Pinheiro Filho, da Sexta Câmara Criminal, não encontrar objeção de seus pares e do relator, o desembargador Luiz Noronha Dantas.

No ofício, enviado por Filho, consta: "pelos mesmos motivos já expostos durante a sessão de julgamento da Sexta Câmara Criminal (12/02/2019), qual seja, a necessidade de maior tempo para o estudo de feito, vem a V. Exa reiterar a indicação de adiamento do julgamento do Procedimento Investigatório do MP - Peças de Informação nº 0068811-80.2018.8.19.0000, da Relatoria do eminente Desembargador Luiz Noronha Dantas, em vista de estar o feito incluído na pauta referente à data de 20/02/2019", relata a íntegra do ofício expedido a Dantas.

Rodrigo Neves foi preso preventivamente no dia 10 de dezembro, na Operação Alameda, um desdobramento da Operação Lava Jato, deflagrada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos e do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal.

0 0 0

'