15/01/2021 23:02

STJ decide que revogação da prisão de Crivella deve ser analisado pela Justiça do Rio

imagem

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, decidiu que um pedido para revogação da prisão domiciliar do ex-prefeito do Rio Marcelo Crivella deve ser analisado pela Justiça do Rio.

Martins argumentou que Crivella perdeu o foro privilegiado com o fim do mandato na Prefeitura do Rio e, por isso, o pedido deve ser direcionada à primeira instância da Justiça Estadual.

Crivella está em prisão domiciliar desde dezembro do ano passado por decisão de Martins, que substituiu a prisão preventiva. A decisão vale até que o relator do caso, ministro Antonio Saldanha Palheiro, analise o habeas corpus feito pela defesa, o que deve ocorrer a partir de fevereiro.

O ex-prefeito é investigado por suposta participação num esquema de um "QG da Propina" na Prefeitura do Rio. No esquema, de acordo com as apurações do MP, empresários pagavam para ter acesso a contratos e para receber valores que eram devidos pela gestão municipal.

'