26/04/2019 07:16

Carro de Washington é atacado a tiros em área do tráfico

imagem

O carro onde estava Washington Reis (MDB), prefeito de Duque de Caxias, foi atingido por disparos de armas de fogo na tarde desta sexta-feira (4). Ninguém da comitiva do prefeito ficou ferido. Segundo Reis, um dos criminosos foi baleado.A informação do ataque foi inicialmente foi divulgada pela prefeitura do município da Baixada Fluminense, e depois confirmada pela Polícia Militar, que não citou feridos.

"Foi um susto muito grande, mas graças a Deus ninguém na equipe foi atingido. Tudo aconteceu por volta das 15h, quando estávamos passando por uma região muito perigosa de Caxias, dominada pelo tráfico de drogas e com criminosos fortemente armados. A situação parecia de um assalto mesmo, não acredito que tenha sido um atentado."

Em uma primeira nota, a prefeitura chegou a se referir ao caso como "atentado". Após a entrevista de Reis ao G1, no entanto, uma segunda nova foi enviada, sem usar o termo.

"O prefeito Washington Reis foi surpreendido por um grupo de criminosos armados que dispararam contra sua comitiva na localidade do Cangulo, próximo ao Parque João Pessoa. O carro que acompanhava o prefeito, com a equipe de apoio, chegou a ser alvejado".

Reis disse que acompanhava obras de um posto de saúde e uma escola que serão inaugurados na região do Cangulo.

"Uma região muito perigosa, com armamento pesado, que entra drogas pela Baía de Guanabara. Estava no local porque vou lá umas duas vezes por mês, pois estamos inaugurando um posto de saúde e uma escola lá perto", explicou Reis.

Segundo o prefeito, mais de 30 tiros foram disparados contra sua comitiva.

"Fiquei muito preocupado com a integridade física da minha equipe de segurança. Estávamos em dois veículos, o meu era blindado, o da segurança, não. Eu estava no banco de carona. Quando os criminosos apareceram, houve troca de tiro com a minha segurança, foram mais de 30 tiros. O pneu do carro dos seguranças foi furado, no meu carro só atingiram a lataria."


Em nota, a Polícia Militar afirmou que "está ciente do atentado, mas infelizmente não esteve presente durante a ação". Ainda segundo a corporação, equipes do 15º BPM (Duque de Caxias) atuavam por volta das 16h20 na comunidade do Cangulo.

"Vou pedir o acautelamento de um fuzil para a minha segurança. Na minha outra gestão, eu tinha um fuzil acautelado à disposição, mas não sei por que tiraram. Também vou pedir uma blindagem para o veículo da minha segurança porque ela fica muito vulnerável. "

'