17/02/2019 13:47

Governador Witzel receberá cargo de Dornelles agora à tarde

imagem

Como decidiu acompanhar a posse do presidente Jair Bolsonaro em Brasília após tomar posse nesta terça-feira, Wilson Witzel (PSC) receberá o cargo de governador do Rio das mãos do ex-governador em exercício Francisco Dornelles apenas nesta terça. A cerimônia, no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, também empossará os secretários da nova gestão.

A segurança no entorno do Palácio Guanabara será reforçada com homens do 2º Batalhão da Polícia Militar (Botafogo), agentes do Batalhão de Choque e do Batalhão de Operações Especiais (Bope). A previsão é que a cerimônia conte com a revista da tropa, desfile da guarda palaciana, execução do hino do Estado do Rio de Janeiro e uma bênção ecumênica.

Em um discurso de 20 minutos, durante a cerimônia de posse na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o governador Wilson Witzel assumiu os compromissos de "libertar o estado da corrupção" e "derrotar o crime organizado". O governador também colocou entre suas prioridades a racionalização de custos e a retomada do crescimento econômico do estado. Witzel traduziu o resultado das urnas como "o grito de milhares de mulheres e homens cansados da traição e dos atos de corrupção" e sentenciou: "não temos o direito de errar".

O governador ficou com a voz embargada ao agradecer o apoio da esposa, Helena Witzel. Ele também agracedeu as orações do prefeito Marcelo Crivella, que estava presente na cerimônia. O discurso arrancou aplausos do público presente quando o governador classificou os traficantes do Rio de narcoterroristas. "Como terroristas serão tratados", afirmou.

CRÍTICAS À CORRUPÇÃO

'