16/02/2019 15:06

Defesa de Queiroz agora quer novos relatórios do Coaf

imagem

Em mais uma manobra para ganhar tempo, a defesa de Fabrício Queiroz vai pedir ao Ministério Público acesso a novos relatórios que teriam sido produzidos pelo Coaf, detalhando movimentações financeiras do ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro na Alerj. Queiroz ainda não conversou de forma detalhada sobre a entrada e saída de dinheiro na sua conta, consideradas atípicas, nem mesmo com seu advogado, Paulo Klein. Depois de quatro cancelamentos, ele só deverá prestar depoimentos ao MP após se submeter a uma cirurgia e ser liberado pelos médicos. A informação é da couna do Estadão.

Escorregou. Em entrevista ao SBT Brasil, Queiroz justificou que compra e revende carros. Mas nem toda a explicação virá desse tipo de negócio. A defesa considerou infeliz sua frase de que é um cara de negócio, que faz dinheiro.

Tudo meu. Nas conversas com a defesa, Queiroz garantiu que não repassou dinheiro para Jair Bolsonaro ou para seus filhos. Sobre os valores depositados em sua conta, ele tem dito que há explicação diferente para cada um deles.

Ninguém solta a mão… A mulher e filhos de Queiroz que trabalharam no gabinete de Flávio Bolsonaro prestarão depoimento ao MP no dia 8 de janeiro. A família tem o mesmo advogado.

'