02/04/2020 00:37

Em tempos de coronavírus, Alerj inova com sessões virtuais

imagem

A Alerj experimentou com sucesso, nesta quarta (25), o modelo de sessões virtuais, através da plataforma Zoom, a mais moderna tecnologia de videoconferência usada mundialmente. Com 25 deputados em plenário e 29 virtualmente, foram discutidos e receberam emendas 10 projetos relacionados ao combate à crise provocada pelo coronavírus. Após a sessão, o presidente, André Ceciliano, parabenizou as equipes envolvidas no desenvolvimento tecnológico da sessão virtual.

- Este foi um dia histórico para o parlamento fluminense que, através das novas tecnologias, se reinventou para continuar cumprimento seu papel de defesa da sociedade e da democracia em tempos de crise - afirmou.

A sessão teve momentos de descontração, dado o caráter inusitado de seu formato. De sua residência, na Praia dos Cavaleiros, em Macaé, o deputado Chico Machado apresentou-se de terno e gravata, cumprindo com rigor as normas de decoro parlamentar, mesmo a quase 300 km de distância do Palácio Tiradentes. A formalidade da cena exposta nos monitores levou os colegas a desafiá-lo a comprovar se efetivamente estava paramentado como se exige em plenário. Eis que Chico Machado exibe-se de corpo inteiro, calça e sapato à mostra - eliminando dúvidas mas provocando sonora gargalhada.

Noves fora a brincadeira, dez projetos que estavam em pauta foram debatidos e nove receberam emendas e serão votados na próxima semana. O sucesso do modelo virtual levou o presidente Andre Ceciliano a anunciar a possibilidade de adotá-lo em outras ocasiões em pautas de menor relevância, quando na maioria das vezes as posições são consensuais.

O diretor- geral da Assembleia, Wagner Victer, fez um agradecimento às equipes envolvidas na operação.

- Sem contratar consultorias ou empresas, sem qualquer gasto adicional, conseguimos em três dias colocar o sistema em operação, permitindo a integração remota com transmissão ao vivo pela TV Alerj – afirmou

Na próxima semana, serão realizadas três sessões: as de terça e e quinta totalmente virtuais e a de quarta, semi-presencial.

A TECNOLOGIA USADA

A plataforma Zoom tornou uma coqueluche mundial nos últimos meses. Criada em 2011, a startup que a desenvolveu, com sede em São Francisco, viu suas ações na Nasdaq dispararem com a pandemia da Covid-19 e a consequente migração de aulas e de reuniões corporativas para plataformas online. Em janeiro, a ação custava US$ 68 (R$ 340). Na última sexta (20), era vendida a US$ 130 ( R$ 650), com a empresa avaliada em US$ 36 bilhões (mais de R$ 150 bi).

'