16/02/2019 15:27

Tia Ju mantém candidatura e ameaça unidade do PSL

imagem

Em entrevista ao Jogo do Poder, , a deputada estadual Tia Ju (PRB) garantiu que não vai retirar sua candidatura à presidência da Alerj, a despeito de o PSL ter lançado o deputado Márcio Pacheco (PSC) para disputar o cargo. Tia Ju e Pacheco tem a mesma base de apoios: bolsonaristas, alguns integrantes do baixo clero e poucos aliados de André Correa, preso na operação Lava Jato. Disposta a seguir em sua caminhada, Tia Ju vai mais longe: garante ter apoios de alguns infiéis da bancada do PSL:

-Logo após o lançamento do Márcio, recebi vários telefonemas de deputados do PSL que se disseram firmes do nosso lado - garantiu
A deputada se lançou candidata com o mote da renovação do parlamento pela ascensão das mulheres ao comando da Casa. Lembrou que a Alerj nunca foi comandada por uma mulher, cuja sensibilidade, na sua opinião, seria essencial às decisões da mesa diretora. Prometeu compor uma chapa com predominância de mulheres para caracterizar as transformações que deseja implementar.
-Vamos mudar as práticas internas.Oxigenar à Casa com gente que nunca ocupou a direção do parlamento. - acrescentou

Embora tenha lançado a candidatura de Marcio Pacheco, o senador eleito Flávio Bolsonaro estaria por trás também da candidatura de Tia Ju. O propósito seria dividir os votos na Assembléia, retirando apoios do atual presidente André Ceciliano (PT) e favorecendo um segundo turno, com confronto direto entre bolsonaristas e aliados do petista.

'