14/07/2020 02:46

O fim do governo Witzel pode estar mais próximo do que se imagina e independa do desfecho do impeachment em tramitação na Alerj. A coluna Radar de Veja começa a juntar as peças e dar sentido ao amontoado de informações desencontradas dos últimos dias. O ex-secretario de saúde Edmar Santos fez acordo de delação com PGR, através do qual entregou um conjunto de provas materiais que comprovariam a participação direta do governador em atos de corrupção na Saúde. De acordo com a Veja, Edmar Santos, além de trazer evidências contra Witzel, se comprometeu a devolver, como fez na última sexta-feira, R$ 8,5 milhões à Justiça. “Ele entrega o dinheiro e os culpados”, diz um investigador.

Opinião - Ricardo Bruno

Ricarod Bruno

O Rio não pode ser usado como massa de manobra de burocratas a serviço de Bolsonaro

O governador Wilson Witzel é um estranho no ninho político, até seus gestos, exageradamente empolados e formais, são inadequados ao meio. No mudo real, perdeu o controle da administração para alguns amigos sobre os quais pesam graves suspeições; não conseguiu imprimir ritmo administrativo tampouco teve capacidade para definir projetos e prioridades. Falta bússola, falta rumo. Tanto é verdade que Wilson Witzel está em vias de perder o mandato por conta de um impeachment em andamento na Alerj.

Ricardo Bruno entrevista
 

Disputa de competência entre a PGR e o MP do Rio pode beneficiar Edmar Santos

Uma disputa de competências entre a Procuradoria Geral da República e o Ministério Publico Estadual poderá resultar na soltura do ex-secretário de saúde Edmar Santos. A PGR pediu ao presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha, para que Edmar seja liberado, alegando que os fatos investigados pelo Ministério Público do Rio, na Operação Mercadores do Caos, são os mesmos que estão sendo investigados pela PGR no Inquérito 1338, da Operação Placebo, em tramitação no STJ.

WITZEL TENTA SUSPENDER O IMPEACHMENT NA JUSTIÇA

O governador Wilson Witzel deu início a chicanas jurídicas para obstar o processo de impeachment em curso na Alerj. Seus advogados protocolaram hoje mandado de segurança, com pedido de liminar, para suspender o julgamento. A informação é Paulo Cappelli, de O GLOBO. Witzel alega irregularidades nos trâmites formais do processo, como falta de documentação e critério para montar a comissão de impeachment. A defesa do governador dirigiu o pedido de suspensão do impeachment ao desembargador Claudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ).

Leão-marinho agita as águas do Arpoador em tarde de verão

Ponto de encontro da galera descolada da Zona Sul, o Arpoador recebeu hoje um visitante diferente: um leão-marinho, grandinho, agitou as águas cristalinas daquela área da praia de Ipanema. Em meio a surfistas e muitos curiosos, o bichinho se exibiu por alguns minutos, durante os quais foi fotografado e filmado por banhistas. Não se falava em outro assunto hoje nas tórridas areias do território livre de Ipanema.

CRISE INSTITUCIONAL. MINISTROS MILITARES CONFRONTAM GILMAR MENDES

Os ministros militares divulgaram no início da tarde desta segunda-feira (13) uma dura nota de repúdio contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Assinam a nota o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os comandantes das três Forças, Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antonio Carlos Moretti (Aeronáutica). Além da nota, a cúpula militar anunciou que está entrando com uma representação contra o ministro do STF na Procuradoria Geral da República (PGR), aprofundando a crise aberta no fim de semana. O repúdio deve-se ao fato de Gilmar Mendes ter afirmado numa live transmitida pela TV 247 no sábado que “o Exército está se associando a esse genocídio”. Ele se referia ao compromisso dos militares com o governo Bolsonaro na pandemia de coronavírus e à ocupação militar do Ministério da Saúde, crítica que ele reafirmou neste domingo (12).

TCE suspende licitação suspeita para transporte coletivo em Resende

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) suspendeu a licitação promovida pela Prefeitura de Resende para a concessão do transporte coletivo de passageiros. Lançado no último ano de mandato do prefeito Diogo Balieiro, o certame envolve cifras milionárias – precisamente R$ 217.701.389,53 – e teria validade de 20 anos. A modelagem da licitação foi contestada pela empresa detentora da concessão atualmente – a Transporte São Miguel – que,entre outros pontos, denuncia a inclusão da melhor técnica entre os critérios de avaliação. O fato tornaria subjetivo o processo licitatório, pois o preço não seria elemento decisivo.

Witzel exonera o ex-amigo Tristão agora da AgeRio

O governador Wilson Witzel prossegue nos esforços para se distanciar do ex-todo-poderoso Lucas Tristão. Exonerou o ex-secretário agora também conselho de administração da AgeRio, informa Lauro Jardim, de O Globo. Witzel, segundo um interlocutor, quer passar uma borracha no passado de proximidade com o ex-aluno da faculdade de direito, que se tornou amigo, sócio, assessor, conselheiro, secretário e também estorvo na relação com a Alerj.

De São Gonçalo para Harvard, a trajetória do deputado Renan Ferreirinha

No Jogo do Poder, deste domingo, você vai conhecer a trajetória de vida do deputado Renan Ferreirinha, que saiu de São Gonçalo para se graduar na prestigiada Universidade de Harvard e hoje é um dos parlamentares que simbolizam a renovação da política no Estado do Rio. Relator da comissão que apura os desvios de recursos para o combate à pandemia, Ferreirinha revela novas descobertas do caso. E prevê dias difíceis para o governador Wilson Witzel na Alerj. Hoje, à meia noite, pela Rede CNT de Televisão.

MP prepara novas diligências sobre corrupção na Saúde

O sigilo do Ministério Público sobre o nome do delator e o local onde foram encontrados cerca de R$ 8,5 milhões decorre da necessidade de se comprovar outros fatos tão ou mais graves do que o esconderijo da dinheirama. A apreensão dos valores é apenas a parte já comprovada da extensa delação em poder do Ministério Público.