19/08/2019 04:42

O Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da Promotoria junto à 57ª Zona Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro, propôs ação de investigação judicial eleitoral por captação ilegal de voto e abuso de poder econômico contra o prefeito eleito de Paraty, Luciano Vidal, o vice-prefeito eleito, Valdecir Ramiro, e o empresário financiador da campanha dos candidatos eleitos, Ronaldo Freire Carpinelli, preso em flagrante no dia da eleição por oferecimento de vantagens a eleitores.Se acolhida, a ação poderá resultar na cassação do mandato dos eleitos, fato verificado com o prefeito anterior, conhecido como Casé, , cujo mandato fora cassado também por abuso do poder econômico. De acordo com as investigações, no dia 04/08, data das eleições suplementares realizadas no município, Ronaldo circulou em áreas carentes da cidade, notadamente as comunidades da Ilha das Cobras e Parque Mangueira, distribuindo dinheiro, material de campanha e pagando alimentos e bebidas em troca de votos para a chapa.

Decisão de Toffoli suspende investigação do MP na ALERJ

A decisão do presidente do STF, ministro Dias Toffoli,de suspender as investigações de todos os casos que se baseiam em dados do Coaf fornecidos sem autorização judicial não beneficia apenas o Senador Flávio Bolsonaro , autor do recurso. Na prática, estão sustadas as investigações do MP sobre todos os 27 deputados estaduais e 75 assessores da Alerj, sobre os quais havia suspeição de movimentação financeira irregular.

Ricardo Bruno entrevista
 

Infarto fulminante mata Júlio Bueno

Morreu na manhã deste domingo, vítima de um infarto fulminante, Júlio Bueno. Aos 64 anos, Júlio era figura conhecida na política do Fluminense, onde foi candidato à presidência em 2010, derrotado por Peter Siemsen.

Parceria com a Alerj, Segurança Presente chega à Baixada

O Segurança Presente chegou nesta sexta-feira (16/08) a Nova Iguaçu. O município é o primeiro da Baixada Fluminense a receber o programa, a partir de uma parceria entre o Governo do Estado e a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), em que R$ 150 milhões economizados do orçamento do Legislativo serão utilizados em ações na área de segurança. Em Nova Iguaçu, serão 96 agentes fixos contratados, entre policiais militares e civis egressos das Forças Armadas, e três assistentes sociais atuando na região do Centro, além de 37 vagas diárias para PMs que queiram trabalhar na folga. O programa vai funcionar todos os dias, das 8h às 20h.A cerimônia de lançamento, realizada na Praça Rui Barbosa, contou com participações do presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), do governador Wilson Witzel e do prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa.

Secretário de Fazenda afirma que regime de recuperação fiscal não foi benéfico como se previa

O secretário de fazenda do Rio de Janeiro, Luiz Cláudio Rodrigues de Carvalho disse nesta quinta-feira (15) que houve erro de cálculo nas contas apresentadas pela equipe do ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB) para justificar a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal do Estado, em 2017. Na opinião do secretário, os benefícios do regime para os cofres do RJ foram superestimados. As novas contas apontam que somente as dívidas do estado com fornecedores e prestadores de serviço devem aumentar oito vezes até o final de 2023, chegando a R$ 23 bilhões ate 2023.

Protesto e confusão durante o exame de Witzel em curso da UFF

O exame de qualificação de pós-graduação do governador Wilson Witzel foi marcado por confusão entre policiais militares e universitários nesta quinta-feira. Enquanto Witzel realizava o exame, estudantes cercaram o prédio da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, no campus do Valonguinho, da Universidade Federal Fluminense. Por volta das 15h40, ele deixou o local protegido por seguranças e PMs. A banca de qualificação estava prevista de ser realizada no campus do Gragoatá, no Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, mas a defesa do governador mudou de local para driblar as manifestações. Os estudantes, no entanto, estavam chegaram ao local e tentaram acessar a sala de aula que o governador estava.

TJ decide que Governo do Rio tem que garantir banho de sol aos detentos

O Rio de Janeiro é obrigado a fornecer pelo menos duas horas de banho de sol por dia aos detentos dos presídios estaduais. E o banho deve acontecer em local apropriado para prática de exercícios, esporte e lazer, com espaço e equipamentos adequados. Foi o que decidiu a 10ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

Cabral confirma recebimento de propinas pelo DER

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) admitiu ter recebido propina em obras realizadas pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER). Ele foi interrogado nesta quinta-feira (15) na Lava Jato do Rio, em relação à Operação C'Est Fini.

Gilmar Mendes suspende processo da Lava Jato no Rio até que STF julgue caso Coaf

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes determinou a suspensão de processo da Operação Lava Jato no Rio até que a Corte analise se restringe o compartilhamento de informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e outros órgãos. A decisão é desta quarta-feira (14) e foi enviada às autoridades do Rio nesta quinta (15).

Freixo se hospeda no Copa e provoca polêmica nas redes sociais

As redes sociais nos últimos dias foram tomadas por inflamado debate em torno de uma foto que mostra o deputado Marcelo Freixo (PSOL) e sua esposa, Antonia Pellegrino, na piscina do Copacabana Palace. O fato, de natureza absolutamente pessoal, foi tratado pelos adversários como se crime fosse, numa linguagem agressiva e desarrazoada. Afinal, o deputado se hospedou no famoso hotel de Copacabana, pagando a diária com recursos próprios. Ou melhor, Antonia, sua esposa, foi quem arcou com as despesas de hospedagem. Ainda que tivesse sido Freixo, nada haveria de errado ou antiético.

Últimas