11/07/2020 02:02

A operação do Ministério Público que prendeu nesta sexta-feira (10) o ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro Edmar Santos encontrou em uma casa dele milhões de reais em dinheiro, segundo apurou o G1. Segundo as primeiras contagens dos agentes, foram encontrados pelo menos R$ 5 milhões. Em áudio, Santos manda criar 'lista secreta' de fornecedores da Saúde O dinheiro estava numa casa em Itaipava, na Região Serrana. Até as 19h40, as autoridades ainda estavam contando quanto havia.

Opinião - Ricardo Bruno

Ricarod Bruno

O Rio não pode ser usado como massa de manobra de burocratas a serviço de Bolsonaro

O governador Wilson Witzel é um estranho no ninho político, até seus gestos, exageradamente empolados e formais, são inadequados ao meio. No mudo real, perdeu o controle da administração para alguns amigos sobre os quais pesam graves suspeições; não conseguiu imprimir ritmo administrativo tampouco teve capacidade para definir projetos e prioridades. Falta bússola, falta rumo. Tanto é verdade que Wilson Witzel está em vias de perder o mandato por conta de um impeachment em andamento na Alerj.

Ricardo Bruno entrevista
 

Presidente da Alerj afirma que Witzel precisa esclarecer os contratos da primeira-dama

Em resposta a pronunciamento da deputada Rosane Felix (PSD) com críticas ao advogado do governador, Manoel Peixinho, que comparou a Alerj a um tribunal de exceção, o presidente André Ceciliano afirmou que os parlamentares não devem bater boca com a defesa. Mas, sim, cobrar o governador Wilson Witzel esclarecimentos sobre as acusações que lhe são imputadas."O governador, sim, é quem tem que dar satisfação sobre os contratos de sua esposa com empresas que prestam serviço para o Estado".

Bolsonaro escolhe um pastor para a Educação

O presidente Jair Bolsonaro fez hoje um movimento para aquietar evangélicos e ideológicos de seu grupo político: escolheu o pastor da Igreja Presbiteriana, Milton Ribeiro, para assumir o Ministério da Educação (MEC). Ele é ligado à Universidade Mackenzie e tem doutorado em Educação registrado no currículo. Ribeiro passou a ser cotado esta semana por indicação do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, auxiliar de confiança de Bolsonaro. A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Witzel consegue se livrar de depoimento sobre desvios na saúde

O governador Wilson Witzel conseguiu se livrar do depoimento sobre desvios na saúde marcado para hoje no Ministério Público Federal. O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, atendeu um pedido da defesa e cancelou a oitiva.

Presidente do PT-RJ afirma que dirigente de Laje do Muriaé não fala em nome do partido

Em nota, o presidente regional do PT, João Maurício, afirmou que as declarações equivocadas de um dirigente partidário de Laje do Muriaé não refletem a posição do partido. De acordo com João Maurício, “Liedio Luiz da Silva não fala em nome deste partido e seu discurso na referida Live, não reflete o que defendemos e acreditamos”.

Prisão de Edmar Santos já era esperada

Após permanecer em silêncio durante depoimento na comissão da covi-19 na Alerj, o ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi preso nesta sexta-feira (10) em uma operação do Ministério Público Estadual, que o acusa de fraudes na gestão da pasta. À frente da secretaria desde o início do governo Witzel e responsável pelas primeiras ações de enfrentamento à pandemia no estado, ele estava em casa, no bairro de Botafogo, na zona sul da capital.

Câmara de Itaguaí aprova o impeachment do prefeito Charlinho

O prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior, o "Charlinho", e seu vice, Abeilard Goulart, perderam seus mandatos. A Câmara de Vereadores do município da Baixada Fluminense aprovou o impeachment dos dois no final da noite desta quinta-feira (9). Foram 16 votos a favor e 1, contra, após uma sessão que durou cerca de seis horas.Com o resultado, Busatto e Goulart também estão inelegíveis por oito anos. O único voto favorável foi do vereador Sandro Hermínio (PP), que era líder do governo na Câmara.

Dauaire desiste de assumir a liderança do governo mas promete trabalhar pela governabilidade

Após conversar hoje longamente com o ex-governador Garotinho, o deputado Bruno Dauaire desistiu de assumir a liderança do governo na Alerj. No início da noite, Dauaire foi ao Palácio Guanabara comunicar a decisão ao governador Wilson Witzel. Disse que, neste momento, se sentia mais à vontade exercendo a liderança do PSC, partido do governador, onde poderia informalmente se desincumbir da defesa de projetos de interesse do governo.

Peixinho afirma que suas declarações não expressam a posição do governador

Em nota enviada agora há pouco a Agenda do Poder, o advogado Manoel Peixinho disse que sua opinião não expressa a posição do governador Wilson Witzel ao comparar a comissão do impeachment a um tribunal de exceção. Afirmou também que não quis de forma alguma desrespeitar o Parlamento.